– Sabe meu filho? – Lá vinha vovó com um sorriso misterioso e engraçado estampado na face – Vez por outra, vem uma pessoa bem simpática e me fala que estou jovem.

– Oxe vó, mas quantas senhoras da sua idade você vê por ai ativas? – O problema da “juventude” é falar demais… Ela ignorou este meu comentário e continuou a falar.

–  Quando falam que estou jovem, acredito como se fosse verdade! Adoro elogios. Mas sei que não sou uma sombra do que já fui. Aliás, todo mundo. Mesmo assim, acredito como se fosse verdade!

 

 

Mais uma vez, retruquei com o melhor comentário que poderia fazer: meu silêncio.

 

 

“Acredito como se fosse verdade”