(acontecimentos de um dia, em uma ordem diferente)
Hora >  16:53h
E lá estava eu. Frente a frente com uma das piores inimigas do destino: a porta fechada. Dentre diversas representações e imagens que se pode ter de uma porta fechada, minha preferida (se é que “preferir” serve para coisas que não gostamos) é a do obstáculo. Aquela barreira na vida que devemos vencer. Ou que devemos procurar alternativa. Ou simplesmente um aviso para se conformar que nem sempre um “não” é algo ruim…


É preciso entendê-la, transforma-la em aliada, pois ela pode ensinar muito.
Esta porta era bonita. Porem não foi feita para ser bela, apenas funcional. Sua estrutura reluzida e seu corpo preenchido por vidro transparente permite enxergar o que há do outro lado. A mais pura crueldade. 


Este tipo de porta é cruel. 


Te impede de seguir em frente. 


Porém te mostra tudo que estas deixando de seguir. 


Cruel ou motivadora. Ainda não decidi. No momento era cruel. Lá estava meu objetivo, lá estava meu caminho. E lá estava a porta. Sem culpa da sua função. Apenas exercendo a labuta que o destino lhe deu.
Hora > 08:37h
O barulho insuportável do despertador lembrava que o recreio onírico chegava ao fim. O dia já estava correndo e a manhã parecia mais perto da tarde do que da madrugada. Ainda preciso me arrumar, tomar banho, separar algumas coisas para por na mochila. 


Aaahhhh, mas tenho tempo… afinal, a decisão de passar mais uns minutos abraçado com a cama sempre parece sábia e importante quando acordamos.
Hoje será um bom dia, apenas um compromisso no final da tarde. Bastante tempo livre para me preparar!


Vou adiar o banho um pouco. Tomar café com calma. Apreciar a manhã, faz tanto tempo que não faço isto. 


O jornal esta recheado de boas e importantes noticias: gatos presos em árvores, previsões do tempo de todo o País, resultado do futebol…


E a coluna social?!?!  Sempre me apareceu insuportável, hoje traz uma matéria sobre as festas natalinas.
Hora > 16:25h
ONDE VOCÊ ESTÁ??!!? 


Olha, não posso falar pois estou dirigindo, chego em 15 minutos. 


O QUÊ!?!? 15 MINUTOS?!?!? VOCÊ JÁ DEVERIA TER CHEGADO!!! 

Pois é, mas peguei um trânsito de outro mundo. 


EU NÃO FALEI PARA VIR DE CARRO?


Olha, vou desligar, estou dirigindo e falando no telefone vou acabar me atrasando.


VOCÊ JÁ ESTÁ ATRASA….

Que chatice! Depois ela vai brigar comigo pois desliguei assim, de forma abrupta, mas dirigir e falar no celular não dá. 




Por que vocês não aceleram? Esse povo parece que esta passeando. Enfim, sempre dou um jeito nesses pequenos atrasos, afinal quem nunca atrasou um compromisso nessa vida que atire a primeira agenda. 


Ainda tenho alguns minutos e meu destino é na próxima esquina.
Hora > 9:45h
Jornal lido, é hora do banho. Sempre acreditei que o dia só começa mesmo com um bom banho gelado. 


Mas nada como um banho morno para relaxar e gastar um tempo. Após optar pela segunda opção, e escolher uma roupa confortável e adequado, acho que já esta na hora de me preparar para meu compromisso. 


Arrumar a papelada e a mochila. Enfim, aguardar um pouco antes do almoço.
Ideia muito acertada esta de marcar o compromisso para o final da tarde, poderei descansar e me acalmar, afinal os dias estão muito agitados. 


Já sei! vou adiar o almoço um pouco e aproveitar para correr, me exercitar, fortalecer o corpo e relaxar a alma. Gosto de correr pois me ajuda a refletir. Depois vou para na praça, com esse calor, nada melhor do que uma água de coco gelada. Comprar uma revista, ler um pouco, jogar conversa fora.
Hora > 15:30h
MAS QUE TRÂNSITO INFERNAL!! 


Já faz 45 minutos que sai de casa. 


Buzino. Nada de andar. 


Todos os semáforos vermelhos. Praguejo. 


Todos parecem não ter pressa. Xingo.


MAS O QUE É ISSO?!?!?! Conserto na rua? Essa hora? 


Maldita prefeitura, sempre arruma o melhor horário para atrapalhar. 


SAIAM DA FRENTE! Se não queriam andar, por que saíram de casa?
Por que não entrei no atalho? Esse caminho nunca esta engarrafado. Tudo bem. Se acalme. Ainda há tempo. Basta tudo dar certo daqui para frente. Isso, vai dar certo. Não vou me atrasar. Por que não sai antes? O que esse povo tem que não anda? Por que resolvi vim de carro? Ainda preciso procurar vaga para estacionar. 


Nossa! Saiam da frente! Gente mais lenta…
Hora > 13:30h
Depois do exercício posso voltar para casa, almoçar tranquilo, tomar outro banho e seguir pois tenho hora marcada. 


Ainda tenho três horas, nunca tem trânsito mesmo esta hora e sei um atalho magnifico.


Vou tomar outro banho, agora gelado…


Melhor morno mesmo, ajuda a tranqüilizar.


O almoço esta muito bom, e acho sempre acho que a comida se torna mais apetitosa quando apreciamos calmamente…


Uma sobremesa não ira me fazer mal. Agora é só escovar o dente, olhar uma última vez os emails e as notícias para, enfim, sair.


Um… Táxi ou carro? Bom, tenho duas horas para chegar e sempre faço o percurso em 45 minutos. 


Gosto de dirigir, então vou de carro, ouvindo música, sem precisar conversar com o taxista.
Hora > 14:47h
NÃO É POSSÍVEL! 


Preciso parar no posto para pôr combustível no carro. 


Eu tinha certeza que o tanque estava cheio.


Odeio estes acontecimentos de última hora. Tenho tempo mas não posso esbanjar tanto assim.


Vou parar no posto, comprar um bombom.


Mas que fila para abastecer. 



Sistema fora do ar? Tudo bem, vou tirar dinheiro no caixa rápido. 


Nossa, que fila, acho que todo mundo resolveu pagar conta agora. 


Senhora, posso passar na sua frente? Quero só sacar dinheiro e, com todo respeito, acho que a Senhora vai demorar com tanta conta. Obrigado. 


Erro de leitura. Isso é complô…


Não precisa completar. Só quero R$50! Tanto faz, comum mesmo! Precisa mudar de bomba? Então enche com aditivada. Santa paciência…
Hora > 14:30h
Hora de sair de casa, ainda tenho 2 horas para chegar. Onde esta a chave? Ontem de noite deixei-a bem aqui na porta. Hum… Não esta no quarto…


Ha sim! Deixei na cozinha. Lembrei que ontem, quando cheguei, fui direto jantar. 


Agora só me resta achar carro, não me lembro onde estacionei ontem… 


Essas pequenas coisas estão me atrasando… 


Não acredito! Esqueci a mochila em casa. Como pude fazer isso!
….
Hora > 16:53h e 49 segundos
No último ato de desespero, encostei a face naquele vidro da porta e sussurrei onde imaginava que era seu ouvido: por favor, abre, gostaria de passar. Vou lembrar sempre de vc …
                                  Nunca mais saio encima da hora, da próxima vez coloco gasolina antes, não vejo e-mail nem colun a social nem festa natalina. Não xingo cada sinal vermelho, pois estarei adiantado. Acordarei mais cedo, pegarei o táxi, farei tudo diferente… se eu não tivesse passado mais 15 minutinhos dormindo… 
Clic…
Clic?
Com um olhar de desilusão, olhei para frente.
Deus, será que esta porta tem realmente um ouvido? É um milagre? Eu realmente estava precisando de um…
Rindo de mim, uma moça abriu a porta e falou: “Moço, bastava tocar a campainha… não se preocupe, hoje teve um trânsito infernal e quase ninguém chegou ainda”.
Ufa… tá vendo? Não precisava desse aperreio todo…